Anuncios

domingo, 2 de agosto de 2015

Atitude de dono? Como assim?

Olá pessoal! Tudo bem?

O conteúdo de hoje não é técnico, porém para quem trabalha com TI creio que seja algo que se escute bastante:



"Precisamos ter atitude de dono!!!"


Mas afinal, o que é atitude de dono?

Como podemos ter uma atitude de dono, se não somos efetivamante dono? Nem sequer ganhamos o salário que um "dono" ganha.

Bem, primeiramente quero dizer que aqui expresso o que acho, penso e reflito sobre a atitude de dono e o por que talvez seja difícil de conseguirmos encarar isso hoje em dia.
Tenho certeza que muitos estão descontentes com seu emprego, mas na verdade não é com a atividade exercidade ou mesmo com o ramo de atividade que escolheu/atua. Isso está mais relacionado aos moldes que o mercado de trabalho tomou com o passar dos tempos e muito mais ainda relacionado como à sua empresa trata o mercado de trabalho e as pessoas que compõe o seu quadro de funcionários.

Hoje nosso mundo não para, serviços dos mais diversos precisam estar disponíveis 24x7, 365 dias no ano e se este for bissexto 366. Existe a necessidade de plantões, meio para comunicação 24 horas, sendo internet cabeada, wifi, 3/4G, smartphones, notebooks, tablets, etc. Não importa. Praticamente todas as empresas querem vender isso como um diferencial e existe a necessidade de termos serviços e pessoas disponíveis para suportar o que for necessário.

No entanto, uma outra fase percorre muitas empresas e explica uma grande desmotivação de pessoas, estresse acumulado, problemas de saúda diversos: "Faça mais com menos."

Sim, o faça mais com menos, nada mais é do que sugar um recursos o máximo que puder e fazer com que este consiga entrega de trabalho de talvez 2, 3 ou até mais pessoas, por que não?
Essa desproporção faz com que as pessoas se desgastem, fiquem mais estressadas, anciosas, com problemas de saúde e o pior é que elas são conscientes disso.

Por que contém essa parte antes?
Bem do faça mais com menos, teoricamente já estamos fazendo o trabalho de mais de uma pessoa, sendo cobrado ainda mais por isso, talvez aumentando nosso turno e jornada de trabalho para conseguir entregar o que se espera.
Fora isso, ainda temos que ter atitude de dono, se preocupar com os gastos, abraçar coisas que precisam ser feitas fora o que é extritamente atribuido a você.

Vou dar ainda alguns outros exemplos de atitude de dono:

- Uma sala de reunião depois do horário que ficou com a luz acesa, devemos apagar;
- Um problema de vazamento no banheiro, devemos informar para quem deve arrumar;
- Um software que foi comprado, sendo que o que temos hoje poderia ser atualizado ou customizado para atender uma nova funcionalidade;
- Onde podemos reduzir gastos;
- Controle e validação de precisamos de 10 mil lisença de um produto;

Creio que isso é muito válido nos dias de hoje, pois o mundo em que vivemos está cada vez mais sem educação e sem comprometimento das pessoas umas com as outras, porém fica uma pergunta:
- Será que não estão querendo cada vez mais que eu acumule funções quem não são minhas?
- Estão querendo que eu faça o que outra ou outras pessoas deveriam fazer?

De um certo modo é isso sim!!!

Não quero fazer com que você caro leitor, escolha um lado. O de fazer ou não fazer, muito menos que existe o certo ou o errado.
O que aprendi de berço é que em primeiro lugar vem minha educação, respeito e comprometimento.
Algumas atitudes não vão te causar nenhum impacto, nenhum problema, nenhuma "dor".
Sua mão não irá cair por apagar a luz da sala que ficou acesa, você não vai perder a voz por avisar ao responsável pelo manutenção que existe um vazamento no banheiro.

E para os que cobram a atitude de dono, por favor, cada um precisa ter esse comportamento principalmente quando se sentirem confortáveis de fazer, se quiserem fazer.
Não podemos querer que as pessoas sejam da mesma forma que somos, que pensem iguais e muito menos que tenham zelo pelo que não é efetivamente delas.
Não podemos exigir que as pessoas tenham essa atitude, pois ela não tem isso no perfil pessoal dela. Ela não precisa fazer aquilo que não é escopo dela. Ela tem sempre seu livre arbítrio. Lembre-se sempre disso.
A pessoa que é cobrada pela atitude de dono nem sempre tem a liberdade também para tomar determinadas decisões, como pessoas que estão nesta camada de dono o podem fazer. Existe empresas que sequer dão espaço para seus funcionários sugerirem ideias, pensamentos, vontades.
Como podemos então querer que essas pessoas tenham determinadas atitudes?

Eu espero que um dia exista uma sinergia melhor entre empresa x funcionário, onde todos entendam que essa parceria é muito importante, que um novo consegue se sustentar sem o outro e que todos possam se sentir a vontade pelo menos para poder falar, fazer e tomar atitudes para coisas boas, ideias novas e assim todos poderem crescer. JUNTOS.



Fica aqui esse ponto para reflexão e para tentarmos fazer primeiramente da nossa segunda casa, o nosso trabalho, um lugar melhor.
Isso aos poucos irá se extender para camadas maiores e fazer quem sabe um mundo melhor para todos e para as novas gerações que estão vindo por aí!!

Abraços e até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário